2 Crônicas 15:1-12

…[Asa] cobrou ânimo e lançou abominações fora de toda a terra […] e renovou o altar do Senhor… —2 Crônicas 15:8

Salmo 129–131
1 Coríntios 11:1-16

Quando uma marmota começou a roer nossa garagem, comprei uma armadilha com planos de transportar a amiguinha para um parque. Coloquei iscas dentro da armadilha e abri o alçapão. Na manhã seguinte, eu estava animado para encontrar a pequena criatura presa — até perceber que não havia nenhuma marmota lá. Eu tinha capturado um gambá.

Procurei na internet como tirar o gambá da armadilha sem… bem, você sabe. As soluções eram extremamente cautelosas em suas descrições de como se proteger ao libertar o animal. Sacolas plásticas. Luvas. Lonas. Cobertores. Óculos de proteção. A tarefa parecia assustadora e perigosa.

Então, meu genro tomou a iniciativa. Ele simplesmente pisou por cima da armadilha, abriu a porta e convenceu nosso amigo listrado a seguir seu caminho com algumas pulverizações de mangueira de jardim.

Às vezes nossos medos podem nos impedir de agir. Preocupamo-nos tanto em nos proteger, que falhamos em simplesmente tomar a iniciativa. Quando o rei Asa soube que o Senhor queria que ele removesse os ídolos de Israel, ele “cobrou ânimo” (2 Crônicas 15:8). Ele agiu, e como resultado, a nação regozijou (v.15).

Enfrentando algum desafio espiritual? O Senhor o ajudará a agir com coragem e a confiar nele para o melhor resultado.

Coragem é o medo que fez sua oração.

Nenhum Comentário, Deixe um comentário »