Kurt foi uma peça indispensável do ministério fundado por seu avô Dr. M. R. De Haan, em 1938. Ele dirigiu o Nosso Andar Diário, fielmente por 13 anos, e escreveu regularmente para outras publicações da RBC, até sua morte em 2003.

Um editor e escritor de grande capacidade, Kurt tinha um excelente senso de humor, superado somente por seu espírito cativante. Mas acima de tudo, era um bom marido para Mary, e um pai carinhoso para Katie, Anna, Claire e Nathan.